slidedown

Dicas para uma entrevista bem sucedida

Dicas para uma Entrevista bem sucedida

Temos 7 dicas muito úteis para o ajudar a gerir o recrutamento e seleção de forma mais motivadora para os candidatos e consecutivamente para si, empresário. Uma entrevista bem sucedida é consequência de uma boa capacidade de comunicação por parte do profissional de RH. É uma questão de fazer as perguntas certas, ouvir as respostas e fazer com que os candidatos falem honestamente sobre as suas capacidades e atitudes. A boa notícia é que os candidatos estão predispostos para falarem de si mesmos. Desta forma, o desafio é orientar o candidato por um caminho que forneça o maior número de informações possível sobre ele, facilitando o “casting”.

Dê um bom ritmo à entrevista

As primeiras perguntas têm um papel fundamental para deixar o candidato à vontade. Faça perguntas relacionadas com a experiência de trabalhos atuais ou anteriores: “Fale-me sobre um dia normal no seu emprego. O que lhe dá mais gosto fazer e o que não gosta mesmo nada de fazer? Estas questões tendem a fazer com que o candidato se liberte, nomeadamente de nervosismos, e comece a falar, o que, afinal, é o objectivo. De seguida tornar-se-á mais fácil definir o ritmo do resto da entrevista.

Ouça mais e fale menos

Se passar mais de 20 por cento do tempo da entrevista a falar não estará a dar oportunidade ao candidato, para falar sobre ele mesmo. Oriente-o no princípio para o caminho que lhe trouxer mais informações e depois deixe a entrevista fluir. Lembre-se: O propósito de uma entrevista é ajudar o profissional de RH a tomar uma decisão com base nas respostas do candidato. É necessário prestar atenção a essas respostas e orientar o candidato, colocando o enfoque nele, sempre!

Defina um cronograma

Marque as entrevistas na sua agenda como faria com qualquer compromisso. Dê ao candidato toda a atenção necessária, e faça por recebê-lo num espaço confortável, organizado e sossegado: limpe a sua mesa, coloque o telefone no silencio, feche a porta e avise as pessoas no escritório que não quer interrupções.

Aposte nas perguntas abertas

Evite colocar questões que possam ser respondidas com simples afirmações ou negações, uma vez que não trazem dinamismo à entrevista. Em vez disso, utilize perguntas abertas para encorajar os candidatos a falarem sobre si mesmos. Escute as respostas e aposte em perguntas que exijam reflexão, como por exemplo: “Por que acha que este é o cargo ideal para si ou porque achas que você é o candidato ideal para desempenhar estas funções?” ou “Qual o projeto que lhe deu maior motivação desenvolver? Porquê?”.

Faça perguntas antes de descrever o trabalho

Evite fornecer detalhes sobre o trabalho antes de começar a entrevista. Uma pessoa perspicaz irá usar essa descrição para parafrasear as respostas com base no que acha que quer ouvir. Fazendo o máximo de perguntas antes de falar sobre o trabalho, encoraja respostas mais honestas, conseguindo obter informações mais fidedignas sobre a atitude do candidato.

Evite perguntas padrão

Onde quer estar daqui a cinco anos? Quais são os seus pontos fortes e fracos? Fale-me de si. Estes são alguns exemplos de perguntas típicas e o problema é que os candidatos passam muito tempo a preparar as respostas. Comentários ensaiados não são úteis para si. Em vez disso, tente fazer perguntas desafiadoras que forcem o entrevistado a pensar por si mesmo e a fazer uma avaliação das suas capacidades. Pode fazer perguntas baseadas em cenários e, fornecendo um quadro preciso, pedir ao candidato que reaja a uma situação típica de trabalho. Saberá claramente como ele reage aos imprevistos.

Divida o processo em duas fases

Use a primeira entrevista para selecionar os dois ou três melhores candidatos e a segunda para selecionar o melhor. A segunda entrevista pode ser realizada com base num desafio lançado na primeira fase. Por exemplo, peça que desenvolvam um plano de ações ou de marketing sobre um produto da empresa já existente ou por desenvolver, comprometendo-se a não utilizar os dados sem permissão do candidato. Não se trata de conseguir trabalhos gratuitos, mas sim de comprovar a dedicação e capacidades técnicas de cada candidato para o posto que está a oferecer.

Saiba o que não deve perguntar

A lei é bem rígida em relação a perguntas que não deve fazer durante uma entrevista de trabalho. Em geral, essas perguntas proibidas são aquelas cujas respostas podem ser usadas para discriminar um potencial trabalhador. Geralmente abordam informações não relacionadas com emprego como idade, raça, estado civil ou incapacidades motoras.